O corpo lúteo

O que acontece após a ovulação?

O que é o corpo lúteo?

O LHHormona luteinizante: responsável pela maturação final do folículo e ovulação garante a maturação do folículoPequena cavidade secretora ou excretora. Os folículos ováricos crescem até à ovulação ou emissão do gâmeta feminino. dominante e leva à sua ovulaçãoExpulsão de um óvulo do ovário nas fêmeas..

Após a ovulaçãoExpulsão de um óvulo do ovário nas fêmeas., o LHHormona luteinizante: responsável pela maturação final do folículo e ovulação assegura a transformação das células da tecaMembrana externa do folículo do ovário, dividida em duas camadas: uma camada fibrosa externa (tunica externa) e uma camada celular vascular interna (tunica interna). interna e granulares do folículoPequena cavidade secretora ou excretora. Os folículos ováricos crescem até à ovulação ou emissão do gâmeta feminino. em corpus luteum

As células lúteas garantir a produção de progesteronaHormona esteroide segregada pelo corpo lúteo do ovário. Possui a propriedade de tornar o endométrio adequado para manutenção, implantação e desenvolvimento do ovo fertilizado. (A progesterona também exerce atividades múltiplas no endométrio, miométrio, colo do útero, vagina e úbere.). Inibe a secreção de GnRH feedback sobre a hipófise..

O corpo lúteoEstrutura especializada, formada após a ovulação de um folículo dominante. A sua parede espessada é formada a partir de células secretoras de progesterona. É o sinal da atividade cíclica; mantêm-se em caso de gestação. é constituído por dois tipos de células: as pequenas e as grandes.

Appearance of oxytocin receptors in the uterus

During the luteal phase, oestradiol from the follicles leads to the appearance of oxytocin receptors in the uterus.

Luteal cells synthesise oxytocin which eventually causes luteolisis

The large luteal cells begin to synthesise oxytocin, which fixes itself onto the uterine receptors, causing the production and release of prostaglandin by the uterus which causes luteolysis.

Qual a função da PGF2α nos ruminantes?

A atividade sexual dos bovinos é dominada pela ação da prostaglandinaSubstância derivada de um ácido gordo, presente em muitos tecidos e envolvida em numerosos processos biológicos (contração do útero, inflamação, coagulação do sangue, etc.)-F2α, que destrói o corpo lúteoEstrutura especializada, formada após a ovulação de um folículo dominante. A sua parede espessada é formada a partir de células secretoras de progesterona. É o sinal da atividade cíclica; mantêm-se em caso de gestação..

Uterine origin of PGF2α
 
 
A origem uterina da PGF2α

A prostaglandinaSubstância derivada de um ácido gordo, presente em muitos tecidos e envolvida em numerosos processos biológicos (contração do útero, inflamação, coagulação do sangue, etc.)-F2α é sintetizada no úteroÓrgão genital de fêmeas de mamíferos; localizado entre as trompas de Falópio e a vagina, que abriga o óvulo fertilizado até que o seu pleno desenvolvimento ocorra e seja expulso no final da gestação. em ruminantes. Este facto é suportado pelos 3 argumentos seguintes:  

  1. A prostaglandinaSubstância derivada de um ácido gordo, presente em muitos tecidos e envolvida em numerosos processos biológicos (contração do útero, inflamação, coagulação do sangue, etc.)-F2α é encontrada em níveis elevados no úteroÓrgão genital de fêmeas de mamíferos; localizado entre as trompas de Falópio e a vagina, que abriga o óvulo fertilizado até que o seu pleno desenvolvimento ocorra e seja expulso no final da gestação. e nas veias uterinas na altura da luteóliseDegeneração rápida do corpo lúteo, na fase lútea tardia, sob a ação das prostaglandinas F2alfa segregadas pelo útero quando não ocorre fertilização..
  2. É transportada desde o endométrio até ao ovárioGlândulas reprodutivas femininas, localizadas simetricamente em ambos os lados do útero, e que produzem os gâmetas femininos. sem passar através dos terminais circulatórios gerais.
  3. Quando administrada em diferentes vias (intravenosa, intramuscular ou intrauterina) tem efeito luteal no corpus luteum do ovárioGlândulas reprodutivas femininas, localizadas simetricamente em ambos os lados do útero, e que produzem os gâmetas femininos..

  

Previous    Next